Arquivo

Archive for the ‘música’ Category

se eu pudesse entrar na sua vida

Já fui legal, esperto, inteligente, engraçado. Já fui herói. Várias vezes.

Fui conforto, carinho, amor.

Fui ausente, errado, bravo, rude, injusto.

Fui autoritário, imperativo, paternal, fraternal.

Fui orgulhoso, fiquei orgulhoso.

Algumas coisas mais, outras coisas, menos. Muitas ao mesmo tempo. E não necessariamente nessa ordem.

Agora, cada vez mais, sou espectador. A gente faz filho para o mundo, não pra gente.

Cada dia que passa, a canção faz mais sentido pra mim.

wonderful tonight

It’s late in the evening
She’s wonderin’ what clothes to wear
She puts on her make-up
And brushes her long blond hair

And then she asks me, “Do I look all right?”
And I say yes, you look wonderful tonight

We go to a party
And everyone turns to see
This beautiful lady
walkin around with me

And then she asks me, “Do you feel all right?”
And I say yes, I feel wonderful tonight

I feel wonderful because I see the love light in your eyes
And the wonder of it all is that you just don’t realize how much I love you

It’s time to go home now
And I’ve got an achin’ head
So I give her the car keys
And she helps me to bed

And then I tell her
As I turn out the light
I say my darlin’, you were wonderful tonight
Oh, my darlin, you were wonderful tonight

Eric Clapton
Disco: Slowhand, 1977
Composição: Eric Clapton

believe in life

When the world has seen the light
At the beginning of the day,
You will let me call your name,
‘Cause I love you more than light,
And it will always be this way
As long as I believe in life.

When the morning comes too soon
And I am still without your love,
You will let me call your name,
‘Cause I love you more than light,
And it will always be this way
As long as I believe in life.

Whatever happened to the girls I used to know?
Whatever happened to the places that we’d go?
When we were running in and out of time,
But all the time we still believed in life.
We were running in and out of time,
But still believed in life.

And when the day is almost done
And there is nothing left to say,
You will let me call your name,
‘Cause I love you more than light,
And it will always be this way
As long as I believe in life.

Running in and out of time,
But still believed in life.

And when the day is almost done
And there is nothing left to say,
You will let me call your name,
‘Cause I love you more than light,
And it will always be this way
As long as I believe,
As long as you believe,
As long as I believe that you believe, then I’ll believe, I’ll believe in life.
As long as I believe that you believe, then I’ll believe, I’ll believe in life.

Believe in life.
I believe in life.
I believe in life.

Eric Clapton
Composição: Eric Clapton

para sra. paiéquemcria

Essa semana, duas músicas fora da coleção “canções sobre filhos”.

Essas vão em homenagem a Sra. Paiéquemcria.

As duas do Eric Clapton, ouvidas por acaso, gamei na hora.

Wonderful tonight“, trilha de o filme “A história de nós dois“, para lembrar da noite de seu aniversário.

Believe in life“, que não há o quer ser dito

Te amo, gata.

marchinha da sereia

Sabe o que é que faz
Sereia em alto mar?
Depois que se penteia
Põe se a cantar

Passa um marinheiro
Ouve o canto
E vai atrás

Sabe o que é que faz
Sereia em alto mar?
Devora o marinheiro
E põe se a cantar

Outro marinheiro
Ouve o canto e vai atrás

Um por um vai devorando
E os marujos pedem mais
E a sereia linda
Fica ainda mais voraz

Hélio Ziskind
Composição: Hélio Ziskind e Luiz Tatit
Disco: Meu Pé Meu Querido Pé

caranguejos, batatinhas e o sr. tumitinhas

Depois do post falando da transferência de responsabilidade, e de ler outro falando da mudança que fizeram na música “Atirei o pau no gato“, fiquei pensando em músicas de crianças.

Um de nossos vizinhos é uma Escolinha Infantil, e hoje estavam cantando:

“Palma, palma, palma, pé, pé, pé, roda, roda, roda, caranguejo peixe é!”

Tsc, tsc… Estão ensinando errado nossas crianças. Caranguejo não é peixe, nem no fundo (ou vasanga, ou vasante) da maré nem em lugar nenhum. É um crustáceo.

E a tal da “Batatinha quando nasce, se esparrama pelo chão”. Conhece? Porque uma batata se espalharia? Desperdício de alimentos? Diz-se que esse é o maior virundum de todos os tempos. O correto seria “espalha ramas pelo chão”. Faz todo sentido, espalhar os ramos da planta pelo solo.

E o Tumitinhas? Cresci achando que Tumitinhas era alguém, e adulto, acho um absurdo alguém dar um anel de vidro. Me iludiram por anos. “O anel que tu me destes, era vidro e se quebrou, o amor que Tumitinhas era pouco e se acabou.”

Precisamos prestar atenção ao que ensinamos aos nossos filhos.

——-
Sr. Paiéquemcria acha que deveriam aplicar a Lei Maria da Penha no Sr. Cravo. Enquadrado, nunca mais iria deixar a Rosa despedaçada.

saquinho plástico

Num saquinho plástico eu ganhei
Um monte de conchinhas
Com esmero desenhadas pelo tempo
E que a areia não deixou o mar levar

São velhas moradas
São casacos de lã grossa
Esconderijos,
Armaduras de habitantes
Que ficaram lá no mar

Onde estão
Eu não sei
As conchinhas
Eu ganhei

Hélio Ziskind
Composição: Hélio Ziskind
Disco: Meu Pé Meu Querido Pé