Archive

Posts Tagged ‘nando reis’

espatodéa

Minha cor
Minha flor
Minha cara

Quarta estrela
Letras, três
Uma estrada

Não sei se o mundo é bom
Mas ele está melhor
desde que você chegou
E perguntou:
Tem lugar pra mim?

Espatódea
Gineceu
Cor de pólen

Sol do dia
Nuvem branca
Sem sardas

Não sei se o mundo é bom
Mas ele está melhor
desde que você chegou
E explicou
O mundo pra mim

Não sei se esse mundo está são
Mas pro mundo que eu vim já não era
Meu mundo não teria razão
Se não fosse a Zoé

Espatódea
Gineceu
Cor de pólen

Sol do dia
Nuvem branca
Sem sardas

Não sei quanto o mundo é bom
Mas ele está melhor
desde que você chegou
E explicou
O mundo pra mim

Não sei se esse mundo está são
Mas pro mundo que eu vim já não era
Meu mundo não teria razão
Se não fosse a Zoé

Nando Reis
Composição: Nando Reis
Disco: Sim e Não – Nando Reis e Os Infernais (2006)

só pra so

Sophia
O teu sorriso é um horizonte
Teus olhos criam um universo
O charme do teu ombro esconde
A surpresa o teu mistério

Sophia
Você é a própria novidade
Que atualiza o que te cerca
O sangue que passeia na avenida
Ida e vinda , veia e artéria

Sofria vendo eu me destruir
Sem conseguir me parar
Sofri vendo você pedir
As coisas que eu não pude dar
Sofreu mais do que deveria
Sofro a cada vez que te faço chorar

Sophia
Meu medo é te ver machucada
Errei por ter te machucado
Seu pai é um homem indomável
Um provável homem doce

Sophia
Me assusta tão igual que somos
Você costura a minha sombra
Eu só queria nessa vida
Aprender saber te amar

Nando Reis
Composição: Nando Reis
Disco: Drês (2009)

Categorias:música Tags:, , ,

uma pequena explicação

Acho que devo uma explicação para quem chegou agora no blog, e me encontra algumas letras de músicas perdidas entre cada “post”.

Há um tempão atrás (janeiro de 2007), logo que criei o blog, expliquei aqui que “postaria” (neologismos: amo/odeio) músicas ou poesias que falassem de filhos, ou de nossa relação com eles.

Acabei criando uma pequena coleção de canções, mas tenho mais guardadas do que publicadas (isso! publicar é melhor que “postar”).

Já encontrei música do Herbert Vianna (Luca), Paula Toller (Oito Anos), Nando Reis (O Mundo é Bão, Sebastião), mas a única poesia que tenho é do Vinícius de Moraes, o Poema Enjoadinho. Quem já não falou (ou ouviu dos pais…) “Filhos, melhor não tê-los, mas se não os temos, como sabê-los?”

Well, quem tiver alguma sugestão para minha “coleção”, comente!

o mundo é bão, sebastião

Por que o Sol saiu
Por que seu dente caiu
Por que essa flor se abriu
Por que iremos viajar no verão
Por que aqui o mundo não será cão

Quando o Goodzila atacar
Quando essa febre baixar
Quando o mamute voltar
Descongelado a caminhar na Sibéria
Quando invento, o mundo é feito de idéias

O mundo é bão, Sebastião
O mundo é bão, Sebastião
O mundo é bão, Sebastião
O mundo é teu, Sebastião

Como escrever certo o seu nome
Como comer se der fome
Como sonhar pra quem dorme
E deixa o cansaço acalmar lá em casa
Como soltar o mundo inteiro com asas
Tiranossauro Rex tião
Dentro dos seus olhos virão
Monstros imaginários ou não

Por sorte somos todos os infernais

E agora eu vivo em paz

O mundo é bão, Sebastião
O mundo é bão, Sebastião
O mundo é bão, Sebastião
O mundo é teu, Sebastião

O mundo é bão, o mundo é bão
O mundo é bão, o mundo é bão

Nando Reis
Composição: Nando Reis
Disco: MTV Ao Vivo – Nando Reis e Os Infernais
Ano: 2004

Categorias:música Tags:, ,