Arquivo

Posts Tagged ‘vinicius de moraes’

uma pequena explicação

Acho que devo uma explicação para quem chegou agora no blog, e me encontra algumas letras de músicas perdidas entre cada “post”.

Há um tempão atrás (janeiro de 2007), logo que criei o blog, expliquei aqui que “postaria” (neologismos: amo/odeio) músicas ou poesias que falassem de filhos, ou de nossa relação com eles.

Acabei criando uma pequena coleção de canções, mas tenho mais guardadas do que publicadas (isso! publicar é melhor que “postar”).

Já encontrei música do Herbert Vianna (Luca), Paula Toller (Oito Anos), Nando Reis (O Mundo é Bão, Sebastião), mas a única poesia que tenho é do Vinícius de Moraes, o Poema Enjoadinho. Quem já não falou (ou ouviu dos pais…) “Filhos, melhor não tê-los, mas se não os temos, como sabê-los?”

Well, quem tiver alguma sugestão para minha “coleção”, comente!

Anúncios

poema enjoadinho

Filhos… Filhos?
Melhor não tê-los!
Mas se não os temos
Como sabê-los?
Se não os temos
Que de consulta
Quanto silêncio
Como os queremos!
Banho de mar
Diz que é um porrete…
Cônjuge voa
Transpõe o espaço
Engole água
Fica salgada
Se iodifica
Depois, que boa
Que morenaço
Que a esposa fica!
Resultado: filho.
E então começa
A aporrinhação:
Cocô está branco
Cocô está preto
Bebe amoníaco
Comeu botão.
Filhos? Filhos
Melhor não tê-los
Noites de insônia
Cãs prematuras
Prantos convulsos
Meu Deus, salvai-o!
Filhos são o demo
Melhor não tê-los…
Mas se não os temos
Como sabê-los?
Como saber
Que macieza
Nos seus cabelos
Que cheiro morno
Na sua carne
Que gosto doce
Na sua boca!
Chupam gilete
Bebem xampu
Ateiam fogo
No quarteirão
Porém, que coisa
Que coisa louca
Que coisa linda
Que os filhos são!

Vinícius de Moraes