Arquivo

Posts Tagged ‘hélio ziskind’

marchinha da sereia

Sabe o que é que faz
Sereia em alto mar?
Depois que se penteia
Põe se a cantar

Passa um marinheiro
Ouve o canto
E vai atrás

Sabe o que é que faz
Sereia em alto mar?
Devora o marinheiro
E põe se a cantar

Outro marinheiro
Ouve o canto e vai atrás

Um por um vai devorando
E os marujos pedem mais
E a sereia linda
Fica ainda mais voraz

Hélio Ziskind
Composição: Hélio Ziskind e Luiz Tatit
Disco: Meu Pé Meu Querido Pé

Anúncios

saquinho plástico

Num saquinho plástico eu ganhei
Um monte de conchinhas
Com esmero desenhadas pelo tempo
E que a areia não deixou o mar levar

São velhas moradas
São casacos de lã grossa
Esconderijos,
Armaduras de habitantes
Que ficaram lá no mar

Onde estão
Eu não sei
As conchinhas
Eu ganhei

Hélio Ziskind
Composição: Hélio Ziskind
Disco: Meu Pé Meu Querido Pé

beijos, colinhos e canções

Todo mundo tem uma música que lembra alguém, principalmente os casais.

Com a Sra. Paiéquemcria, tenho várias.

Música do primeiro beijo, do bilhetinho trocado na escola, dos tempos díficeis…

Eu tenho minha canção com a Srta. B. Pra falar a verdade, duas.

Ela era bem pequenininha, nem lembro a idade dela (uns 2 ou 3 anos, talvez), mas cabia no meu colo, e estava sentado em uma poltrona. Ela brigava com o sono, como toda criança pequena faz. Ouviamos “Meu Pé Meu Querido Pé”, CD do Hélio Ziskind. Quando chegou na 11º faixa, “Saquinho plástico“, ela começou a adormecer. E quando chegamos a faixa seguinte, “Marchinha da sereia“, ela já dormia profundamente. Srta. B tem a incrível habilidade de apagar de repente. Fecha os olhos e dorme, instantaneamente.

Naquele momento mágico muitas coisas passaram na minha cabeça. Não lembro de nenhuma, hehe, mas lembro de todos os detalhes daquele instante. Do sofá horroroso, da disposição do móveis na sala, da luz acesa, da trilha sonora, do amor incondicional que sentia. Disso eu lembro.

Guardei essa história pra mim por anos. Sei lá porque, mas só contei esses dias, depois de uma tentativa bem sucedida de acalmar o Sr. D tocando essas músicas no meu celular. A Sra. Paiéquemcria, depois de estranhar o que Hélio Ziskind fazia no meio de Velhas Virgens e afins, disse que ele reconheceu a música de quando eles ouviam durante sua gestação. O espaço que ficam essas músicas no meu disco rígido deve ter um buraco.

Beleza, o Sr. D também curtia a música, mas essa já tinha dona. Ainda não era a nossa música.

Indo a pé para o trabalho, ouvindo minhas músicas no modo aleatório, encontrei minha música com o Sr. D.

Com os olhos mareados (um cisco) e engolindo seco, fui trabalhar de coração leve.

——-

O Sr. Paiéquemcria tem um problema sério com cisco nos olhos.