Arquivo

Archive for the ‘filho’ Category

hakuna ou hatuna?

Como nerd convicto, sempre tento dividir meus gostos com outras pessoas. Mau de nerd. Nerd que é nerd adora incomodar a todos com o que acha bom.

Filho de nerd é quem sofre mais. O pai interfere na escolha de brinquedos, livros, roupas, etc… “Quer uma dessas bolas? Leva essa aqui, ó, do Quarteto Fantástico!”, “Bexiga? Backyardigans é chato, olha essa do Homem-Aranha!”.

Bat-D

Bat-D

Com cinema é a mesma coisa. Quando a Srta. B era pequena, gostava muito de Castelo Ratimbum. Com dois aninhos, fomos ao cinema. Ficou quietinha, pra variar não deu trabalho. Do tempo de VHS, era viciada em Balto e Rei Leão. A fita do Rei Leão estragou de tanto ser vista. Arrebentou dentro do videocassete. Nessa época ganhou um Timão Pumba, o javali do filme.

Veio a Pixar, com seus filmes, e comecei o treinamento nerdização da Srta. B: filme novo? Pré-estreia + brinquedo + pré-venda de DVD = coleção em dia.

A Srta. B sempre gostou de ler e de ver filmes. De todo tipo. Hoje a adolescência privilegia comédias românticas e filmes de terror, mas compartilhamos bons filmes.

Agora com 2 aninhos, Sr. D entra na fase de loop infinito de filme preferido. Fica enfeitiçado por Toy Story. Pode ser o 2 ou o 3, o primeiro não serve. Se não tem o Bala no Alvo, não é bom. Tem que ter cavalo, Sr. D adora cavalos. Assistindo Spirit, ele quase entrou em êxtase.

Hoje o Timão Pumba da Srta. B está passando por maus bocados com o Sr. D. Ele cismou que o javali na verdade é um cavalo, e cavalga o bichinho pela casa toda. Se não está cavalgando, está sendo arrastado pela presa.

Pumba-pocotó, agora banguela, para tristeza da Srta. B

Pumba-pocotó, agora banguela, para tristeza da Srta. B

Em agosto, para delírio de toda a família, fomos convidados para assistir Rei Leão 3D. Aproveitamos minhas férias, e pegamos a sessão fechada às 10h da manhã.

Sr. D quietinho o filme todo, fora do seu padrão de comportamento. Quem não ficou, ou melhor, ficaram fora do padrão, foram a Sra. Paiéquemcria e Srta. D.

A nostalgia tomou conta das duas, que reproduziram todos os diálogos e canções do filme. Ainda bem que no fundo do cinema estava tranquilo, com as últimas fileiras vazias.

O filme parece ter sido feito para a experiência 3D. Abertura, musicais, cenas de ação, tudo contribuiu para que o filme ficasse ainda mais bacana. Não percebi nenhuma alteração no filme. Nada foi editado, a dublagem mantida. Recomendo o programa!

Sr. D e o Tocotocotá

Sr. D e o Tocotocotá: Pose pra foto

Só uma coisa que eu nunca entendi no filme: é Hatuna ou Hakuna Matata?

"Who cares, pai!? Fui!"

"Who cares, pai!? Fui!"

Anúncios

puns, cocôs e arrotos

Na madrugada:
-E aí, ele peidou?
-Peidou.
-Graças a Deus!

Eu tinha me esquecido de que já tinha dado graças à Deus por causa de um pum, uma fralda cheia de cocô ou por um simples arroto.

Nessas madrugadas de cólica do Sr. D, ficamos contentes com muito pouco.

——-

Sr. e Sra. Paiéquemcria não lembram de nenhum bebê de 1 mês com um cocô tão fedido.

bat-post

Meia ou macacão de time? Que nada!!

bat-meias!!

Muuuito mais legal!! Brigado, sogra. O presente é para o neto, mas quem agradece é o pai!

E ainda combina com as pantufas do pai!!

Bat-meias e bat-pantufas

bat-meias e bat-pantufas

——-

O Sr. Paiéquemcria tem frio nos pés.
E uma desculpinha esfarrapada para usar pantufas.

a insistente, os relutantes e o desejado

Vem aí o Sr. D!! Finalmente, após 12 anos de espera, a Srta. B tem seus apelos atendidos!

Acho que nem os avós pediram tanto mais um netinho, do que a Srta. B pedia um irmãozinho… Foram muitas indiretas (e diretas também), manifestações públicas de indignação, reclamações. Algumas vezes até causava certo constrangimento para nós. Nos vimos obrigados a conversar com ela, e explicar o porquê ela teria que aguentar mais um pouquinho a solidão de ser filha única.

A Srta. B chegou a ponto de aparecer em casa, depois de um passeio em uma livraria com sua avó, com um livro chamado “Eu quero um irmãozinho!!” (Autora Editora). O livro conta a história de um menino que faz de tudo pra conseguir um irmão. Protestos com cartazes, birra, rega a barriga da mãe e até cria um amigo imaginário. Muito bom, com lindas ilustrações, foi uma das diversas ferramentas utilizadas por srta. B nos seus planos de conquista.

Hoje, na 34º semana de gravidez da Sra. Paiéquemcria, o clima em casa é de pura ansiedade. É ansiedade saindo pela janela, escorrendo pelas portas.

É por esses e outros motivos que o Sr. D é o “desejado”. Por seus pais, que após um aborto, estão tentando novamente (e conseguindo) levar uma gestação adiante. Por sua irmã, a “insistente”, por ser paciente e não desistir nunca. Um dia, espero, ela irá entender porque teve que esperar tanto.

Obrigado pela paciência, Srta. B.

Obrigado pela oportunidade, Sr. D.

Obrigado por tudo isso e muito mais, Sra. Paiéquemcria!

Amo vocês.