Início > adolescência, alimentação, comportamento > controle de qualidade de batatas-fritas que fazem “creck”

controle de qualidade de batatas-fritas que fazem “creck”

Sou péssimo exemplo de alimentação para os meus filhos. Fato.

Tudo aquilo que te dizem quando é jovem, de que “quando você tiver filhos, você vai ver”, é uma dolorosa verdade. Acho que a primeira experiência que você tem desse tipo é na hora de alimentar seus filhos.

Minha mãe sempre nos deu a liberdade de comer o que queríamos. Pelo menos o que nosso dinheiro podia nos dar.

Sempre fui o filho mais chato na hora de comer. Meus irmãos não deram o trabalho que dei aos meus pais. Minha mãe, corajosa, descascava salsicha para o seu primogênito. Você já tentou tirar a pele de uma salsicha? Tarefa quase impossível, principalmente para quem ainda tinha que servir a refeição para 3 crianças. Batata frita? Eu só comia se ela fizesse “creck”. Sério. Algumas batatas eram rejeitadas de meu prato pelo aspecto, outras eu quebrava, mas algumas poucas eu só descobria testando, na mordida. Não fez “creck”, não comia.

Enquanto a Srta. B era pequena, minha autoridade bastava. Tem que comer porque é importante, faz bem, deixa forte. Agora, adolescente, ela reclama mais do que nunca. Só tenho duas opções: ou imponho minha autoridade de pai, ou provo o danado do repolho. Dar o exemplo, dizem, em uníssono, minha mãe e minha esposa.

Aliás, não recomendo esse dialogo na frente de nenhuma avó. É um momento que deve dar uma grande satisfação aos pais. Não é vingança, tá mais pra uma coisa de continuidade, de se enxergar nos filhos, coisa e tal. Tanto pro bem quanto pro mal, deve ser bacana ver isso acontecer. Mas como avô ou avó, não como pai ou mãe.

Nunca tive que descascar salsicha, ainda bem. Srta. B não come de tudo, mas come bem. Sr. D, foi apelidado pela vovó materna de garoto-avestruz, também não tem me dado trabalho.

——-

O Sr. Paiéquemcria merece as cutucadas da vovó.
Anúncios
  1. Vera Terezinha
    06/07/2010 às 20:23

    É estranha a sensação que eu sinto quando leio o texto do Sr.N preocupado com a alimentação da Srta B.Volto no tempo e por incrível que pareça,sinto saudades do tempo em que eu descascava salsichas, coava o feijão,tirava toda acebola da comida da casc da Vó Nice,senão o Sr N passava fome.
    Vó tambem comenta.

  2. 30/06/2010 às 14:05

    Oi! Eu comecei um blog sobre paternidade recentemente. Passa lá e dá uma olhada http://paimoderninho.blogspot.com . Se você gostar e quiser colocar o link no seu blog, seria legal. Vou linkar o seu também. Parabéns pelo blog!

  3. Marcel
    28/06/2010 às 11:59

    Por incrível que pareça…estou ouvindo sempre esse comentário da Sra. C, por causa da Srta. B….
    Quando recuso alguma coisa lá vem ela: “tem que comer isso, para dar o exemplo para a Srta. B, ela tem que comer isso, e vai comer vendo você comer”.
    Muito bom e pertinente esse seu texto…afinal sempre comi o que o meu pai comia…o que ele não gostava, nem me dava o trabalho de experimentar, porque se ele não gostava, também não ia gostar….

  4. 28/06/2010 às 11:13

    Neo,

    Hahahah a salsicha descascada é, sem dúvida, a pior mancha no seu histórico. Mas você ainda carrega outros igualmente vergonhosos: tomava caldo de feijão, coado, sem nenhuma “casquinha”; só comia carne moída com farinha misturada, totalmente misturada; bebia uma jarra (jarra!) de leite com Nescau todos os dias; e de manhã, só comia pão Pullman com queijo mussarela derretido.

    Lamentável, caro irmão mais velho.

    Beijo,
    Rique

    • Marcel
      30/06/2010 às 14:32

      Olha aí o irmão entregando os podres da infância!!! rsrsrs
      Grande abraço!!
      Saudades!!

      • 03/07/2010 às 22:34

        Meu irmaõzinho tá meio ressentido… Você sentiu? Não sei porque…

    • 03/07/2010 às 23:14

      Ui… meu irmão mais velho tá meio ressentido…

      Não entendo porque.

  5. 27/06/2010 às 23:11

    Hahaha, adorei o post. Eu também vivo me pegando nessas contradições e me lembrando da eterna frase da minha mãe: “quando você for mãe você vai entender”…
    Duro dar o braço a torcer… rsrs

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: